sábado, 1 de julho de 2017

Se você acredita que é possível compensar isso depois

Não, obrigada.
Não aceito meias verdades,
Quase certezas ou
Cinquenta por cento de um amor.

Dispenso seus dias nublados.
Eu quero furacões e tempestades.
Relações intensas, pessoas inteiras.
Quero os domingos de sol em pleno verão, com sorrisos que entregam e músicas para dançar.

Não, obrigada.
Não me venha com seus achismos,
Vou dizer em voz alta só aquilo que eu tiver certeza.
Suas frases prontas, sempre tão áridas, não tem vez com quem procura se afogar.

Eu não vou esperar por um talvez.
Os planetas estão dançando
E se você acredita que é possível compensar isso depois,
saiba que, 
é bem provável, 
ser esta vida a vida que chegou depois daquela em que você falou "na próxima eu aproveito".

Não, obrigada.
Prefiro estar somente em minha própria companhia do que participando de multidões vazias.
Pois, pessoas falsas são as melhores definições de solidão.
E eu não finjo sorrisos, não dou falsos "bons-dias"
Uma das minhas maiores conquistas foi aprender a dizer não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email