quarta-feira, 12 de setembro de 2012

#1

Pra que tantas regras e decorebas quando se tem licença poética?

Me deixem criar,
recriar, modificar...

me modificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow by Email